sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

NÃO PODE HAVER UNESCO SEM FILOSOFIA, DIZ UNESCO

Não pode haver UNESCO sem Filosofia


© UNESCO / Sandro Chia
© UNESCO / Sandro Chia
UNESCO sempre esteve intimamente ligada à Filosofia, não filosofia especulativa ou normativa, mas um questionamento crítico que lhe permite dar sentido à vida e ação no contexto internacional.
UNESCO nasceu de um processo de questionamento sobre a possibilidade e as condições necessárias para o estabelecimento de uma paz duradoura e da segurança no mundo. É, portanto, uma resposta institucional a uma questão filosófica, que já havia sido solicitado pelo Abbé de Saint-Pierre e Kant Emmanuel.
E, também se poderia declarar que é uma instituição filosófica, uma vez que pretende contribuir para a manutenção da paz e segurança, aumentando a colaboração entre nações através da educação, ciência e cultura, a fim de assegurar o respeito universal da justiça, da lei, dos direitos humanos, direitos e liberdades fundamentais para todos, independentemente de raça, sexo, língua ou religião, que é reconhecido por todas as pessoas na Carta das Nações Unidas. Este objetivo final envolve o reconhecimento e implementação de uma certa filosofia de direito, dos direitos humanos e da história universal através de meios que são também filosófica.
Mas é melhor dizer que a UNESCO não tem uma filosofia, no sentido literal da palavra, uma vez que quer ser um lugar privilegiado de intercâmbio e diálogo sobre o pluralismo das experiências de pensamento e de culturas do mundo.
Pode-se então afirmar vez que a UNESCO é uma filosofia. E é possível contar a história desta filosofia.
Na verdade, a UNESCO sempre usou a memória de suas tradições para reinventar seu presente e permanece fiel a sua Constituição.

No Colégio Magnum, em Belo Horizonte, a prática filosófica é constante, porque filosofar é ter um olhar mais crítico que possa ser refletido nas ações cotidianas, os problemas filosóficos estudados nos levam a ter um discurso analítico que seja capaz de construir ideias, valores sem cair nas "desconstruções filosóficas", diz o professor Leonardo. 

No Colégio Magnum, os alunos da 3ª Série EM nas aulas de aprofundamento em Filosofia, analisam a exposição do pensamento dos clássicos da História da Filosofia. O Professor de Filosofia e Sociologia Leonardo Vasconcelos promove essas discussões filosóficas de transformação da sociedade: "Conhecer os clássicos do passado para mudar o presente e transformar o futuro." 

Patrice Vermeren (filósofo francês, professor de Filosofia Universidade de Paris VIII) dá uma das interpretações possíveis desta tradição por meio de sua descrição da filosofia utilizada pela UNESCO, em seu livro La philosophie saisie par l'UNESCO ( download ).
Ele merece crédito para fortalecer nosso compromisso de revitalizar esta tradição e de contribuir, por todos os meios possíveis, para popularizar uma cultura filosófica internacional.Neste caminho, o "desvio filosófico" - expressão emprestada de Jeanne Hersch em seu famoso estudo sobre os direitos humanos a partir de um ponto de vista filosófico, realizado a pedido da UNESCO - é chamado para cada dia, e hoje mais do que nunca.



Os alunos percebem que estudar Filosofia devemos lapidar o nosso pensamento e discurso de todo subjetivismo que leve à um pensamento solipsista, niilista, relativista que levem ao preconceito e atitudes desconstrutivas sem fim, pois estas são atitudes que são muitas vezes até valorizadas por grupos em nossa sociedade ou até mesmo pelas "modas intelectuais", que são no fundo mais uma atitude de rebeldia que propriamente uma filosofia, contudo ao realizarmos discursos, ao redigirmos textos e expormos nossas opiniões devemos observar, analisadas com todo cuidado esse tipo de atitude, pois são responsáveis justamente por esses "desvios filosóficos" na qual denuncia Jeanne Hersch.


ALUNOS DO 9° ANO FAZENDO ANÁLISES FILOSÓFICAS DE CHARGES E REGIMES POLÍTICOS, NESTE CASO A DITADURA MILITAR NO BRASIL. APONTAR, INFERIR E EXPLICAR QUAIS SÃO AS IDEOLOGIAS ENVOLVIDAS SÃO AS HABILIDADES COBRADAS EM FILOSOFIA

Pensamentos

"Conhece a ti mesmo." Sócrates --"A linguagem é a morada do Ser." Heráclito -- "O homem é a medida de todas as coisas." Protágoras -- " Penso, logo existo. " René Descartes -- " O Mundo é minha representação sobre ele. " Artur Schopenhauer -- " Ai ai, o tempo dos pensadores parece ter passado! " Soren Kierkaard -- "Sobre aquilo que não pode ser dito deve se calar.” Ludwig Wittgenstein -- "O Ser é um horizonte de possibilidades." Martin Heidegger -- "A essência precede a existência." Jean Paul Sartre -- " A esperança floresce senão sobre o solo do desespero. " Gabriel Marcel "A razão e a sabedori falam. O Erro e a ignorância gritam." Sto. Agostinho "A melhor lição é o exemplo." Sto. Agostinho